Eduard Henry

Eduard Henry

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

AOS AMIGOS DISTANTES

São nesses dias
Que a condição humana se revela,
O poder e a autoridade
Num instante se superam
No momento da partida
Só o amor de ter vivido e tocado a liberdade.

Acordes nas sombras
Sem um defeito se fez
Na balada da sua vida
Muitas dissonâncias fez

Talvez um dia,
Até que a lembrança não exista
Mas as marcas da canção
Nunca, jamais passarão.

Valeu amigo (até algum dia)

Nenhum comentário: