Eduard Henry

Eduard Henry

quarta-feira, 21 de abril de 2010

FOR NO ONE


Seu dia nasce, sua mente dói,
Você descobre que
Todas as coisas gentis que ela disse,
Não fazem mais sentido.

Ela acorda, e se maquia
Ela não tem pressa,
Ela não precisa mais de você.
E nos olhos dela você não vê nada,
Nenhum sinal de amor
Atrás das lágrimas choradas por ninguém,
Um amor que devia ter durado anos.

Você a quer, você precisa dela,
No entanto você já não acredita nela
Quando ela diz que seu amor já morreu,
Você pensa que ela precisa de você.
E nos olhos dela você não vê nada,
Nenhum sinal de amor
Atrás das lágrimas choradas por ninguém,

Um amor que devia ter durado anos.
Você fica em casa, ela sai,
Diz que há muito tempo conheceu alguém
Mas agora ele se foi e ela não precisa dele.

Seu dia nasce, sua mente dói,
Haverá um dia em que todas as coisas
Que ela disse encherão a sua cabeça,
Você não conseguirá esquecê-la.
E nos olhos dela você não vê nada,
Nenhum sinal de amor
Atrás das lágrimas choradas por ninguém,

Um amor que devia ter durado anos.

Nenhum comentário: