Eduard Henry

Eduard Henry

sábado, 7 de maio de 2011

Segui em frente

Olá, inocência
Embora pareça que já nos conhecemos há anos
Eu estou acabando
Como eu gostaria de nunca ter começado
Apesar de que essa deveria ser a última
E está me deixando de joelhos
Onde estou implorando pra você, por favor

Deixe-me ir
Você não sabe

Eu já segui em frente
Eu eu nem sei dizer como estou feliz por isso
Eu já segui em frente
Porque eu trabalhei, xinguei e tentei
E eu disse que poderia mudar, e menti
Bem tem algo que ainda me toca por dentro

Ela é uma melodia
Que eu tentei esquecer mas não consigo
Continua me seguindo
Quando eu acordo na calada da noite
E eu sei que não consigo encontrar
Aquela música na minha cabeça
Como as últimas coisas que você disse

Por favor não vá
Você acha que eu sei

Eu já segui em frente
Eu eu não posso dizer como estou feliz por isso
Eu já segui em frente
Porque eu trabalhei, xinguei e tentei
E eu disse que poderia mudar, mas eu menti
Bem tem algo que ainda me toca por dentro

Não, eu não vou voltar
Não, eu não vou voltar

Numa manhã escura
Ela partiu sem aviso
E tomou o vôo noturno de volta para aquela cidade

Eu já segui em frente
Eu já segui em frente

Eu já segui em frente
Eu eu não posso dizer como estou feliz por isso
Eu já segui em frente
Porque eu trabalhei, xinguei e tentei
E eu disse que poderia mudar, mas eu menti
Bem tem algo que ainda me toca por dentro



Nenhum comentário: